Colônia belga em Ilhota (SC)

Você está aqui

De Coninck Leo

Sobrenome: 
De Coninck
Nome: 
Leo
Data nascimento: 
sábado, 4 Março, 1797
Nascido em: 
Wielsbeke - Sint-Baafs-Vijve
BE
Resido em: 
Wielsbeke - Sint-Baafs-Vijve
BE
Profissão: 
Agricultor
Travesia
Barco: 
Adèle, 30.05.1846
Idade momento do embarque: 
48
Chegou com família: 
sim
Viajou com: 

Sua esposa GOEMAERE Victoria (08/10/1809, Ooigem) em 11/11/1829 na cidade de Ooigem.
E seu três filhos Pelagia (28/09/1830), Joannes Baptiste (12/10/1831) e Constantinus (24/04/1835).

Baseado em informações de Gustavo Henrique de Almeida Pedroso.

N° de pessoas: 
5
Lote Planta 1847: 
C 3 bis
Voltou para a Bélgica: 
não
Data obito: 
sexta-feira, 12 Novembro, 1869
Descendentes: 

Sua filha Pelagia casou-se com MAES Leander, filho de Eugene Maes, o filho Joannes Baptiste com DEGAND Rosalia, filha de Leonard Degand e Constantinus em 26/03/1860 com MACHADO DA LUZ Maria Alexandrina. Todos em Itajaí-SC.

Baseado em informações de Gustavo Henrique de Almeida Pedroso.

Observação: 

Livro Paulo Maes, p. 62-63, menciona cidade com Vive-Saint-Bavon, que é o distrito Sint-Baafs-Vijve de Wielsbeke.

Assinou, junto com outros colonos belgas, o documento elaborado pelo diretor da Colônia, Joseph Philippe Fontaine em 1847, que comprava o recebimento dos mantimentos e alimentos necessários para subsistência dos mesmos como acordava o contrato. 

A parte da planta desenhada em 17.07.1847 por agrimenso Henrique Devrecker, marcada C foi separada por Sr. Pierre Van Loo que está atualmente ausente e que se encontra ocupada somente por um dos seus colonos de nome Leo De Coninck e sua família, assinalado com N° 3 bis.

Fonte Paulo Rogerio Maes p. 60-61 + 74-75 + Ficker p. 38

Saida do porto de Rio de Janeiro dia 19 de maio de 1861Em 19 de maio de 1861 saíram do Rio de Janeiro no navio Reine du Monde alguns belgas com destinação Le Havre, França. Eram Auguste Maebe, Leo de Coninck e Carlos Luis van Daele com sua esposa e seis filhos.

Leo, de quem sua filha casou-se com o filho de Eugene Maes no ano anterior, foi buscar na Bélgica a família Charles Louis Maes, o irmão de Eugene e Leonard Maes.

Em 29 de novembro de 1861 eles chegaram no Rio de Janeiro com o vapor César.