Colônia belga em Ilhota (SC)

Você está aqui

Maebe August

Sobrenome: 
Maebe
Sobrenome alternativo: 

Maba (nome de rua em Ilhota)

Nome: 
August
Data nascimento: 
quinta-feira, 9 Setembro, 1819
Nascido em: 
Deinze - Vinkt
BE
Resido em: 
Deinze - Vinkt
BE
Data obito: 
sábado, 1 Agosto, 1863
Travesia
Barco: 
Walter, 31.05.1856
Chegou com família: 
não
N° de pessoas: 
1
Voltou para a Bélgica: 
não
Observação: 

August Maebe era irmão de Louis Maebe quem emigrou em 1846 para Ilhota.;

Louis prosperou na colonia belga. Tinha 80 acres de terra para cultivar. Ele teve um refinaria de açúcar, foi casado e teve filhos. Ele provavelmente estava ciente das difíceis condições de vida de sua família na Flandres e estava planejando ajude-os.
Em 30 de janeiro de 1856, Louis escreveu uma carta de Itajaí a seu pai em Vinkt. Ele lhe contou sobre o acordo que havia feito com o doutor Blumenau e que já havia pago 300 francos pela viagem marítima. Ele não teria que pagar o restante da quantia até que eles chegassem. Em uma carta posterior, Louis prometeu, ele incluiria outras 20 reis para pagar a viagem até seu porto de partida, Hamburgo, na Alemanha.

Entre janeiro e maio de 1856, os preparativos foram feitos na casa de Maebe op den Beekkant para sua iminente partida para o Brasil. Em 4 de maio de 1856, August, seu pai Karel, e sua irmã Melanie receberam notificação do Departamento de Guerra de que tinha permissão para deixar o território e ir para a América. Com eles viajou também August Verplaetse. Partiram em 11 de maio de 1856. Em Hamburgo, embarcaram em 31 de maio de 1856 no navio "Walter" da companhia de navegação alemã de Johnn Reinhard Möller & co, que os levou a Santos - Blumenau, sob o comando do capitão Ingermann. Depois de uma viagem marítima de cerca de 80 dias, eles finalmente acabaram seu destino, onde viram o filho / irmão de volta.

Saida do porto de Rio de Janeiro dia 19 de maio de 1861Em 19 de maio de 1861 saíram do Rio de Janeiro no navio Reine du Monde alguns belgas com destinação Le Havre, França. Eram Auguste Maebe, Leo de Coninck e Carlos Luis van Daele com sua esposa e seis filhos.

Ainda é desconhecido quando Auguste voltou ao Brasil.

August Maebe, já com 43 anos casou-se, no Brasil, com Julia de Smedt, de 21 anos, nascida em Aarsele em 4 de maio de 1842. Ela era filha dos colonos François de Smedt e Rosalie de Waele, de Waregem. O casamento foi consagrado na igreja São Pedro Apostola em Gaspar em 1º de agosto de 1863. As testemunhas desse casamento foram August Verplatze [Verplaetse], cunhado do noivo e Francisco [François] de Smedt. Desse casal, August & Julia, nasceram duas crianças em Ilhota que foram batizadas em Brusque: Francisco ° 21 de dezembro de 1865 e batizada em 15 de fevereiro de 1866, Maria ° 21 de janeiro e batizada em 23 de fevereiro de 1867. August faleceu na cidade de Brusque (SC).

Fonte: https://www.familiekundedeinze.be/wp-content/uploads/2017/04/Leiestam-2016.pdf

Fonte dos nomes e sobrenomes

Encontramos grafias diferentes do nome e sobrenome dos emigrantes. Para os registros individuais das famílias neste site, usamos como principal entrada, as seguintes fontes para os imigrantes que chegaram com o barco:

  • "Jan Van Eyck" em 1844: o documento "État nominatif des colons embarqués à Bruges, à bord du Brick Belge Jean Van Eijck, en destination pour la Province de Ste Catherine du Brésil" guardado no Arquivo Municipal da cidade de Bruges, no departamento Arquivo Moderno - VIIa Sûreté Publique, 1844 
  • "Adèle" em 1846: o documento "Liste des personnes à qui il a été délivré des passeports gratuitement, en exécution de la Circulaire de Mr. l'Administrateur de la Sûreté publique en dâte du 2 Mai 1846, Cabinet, N° 45225 - Ville d'Anvers" guardado no Arquivo Nacional em Bruxelas, no setor 269 Émigration au Brésil. 1843-1888. Ministère de la Justice. Sûreté publique (ou Sûreté de l'Etat). Police des Etrangers, 1840-1994

Bibliografia

livros

  • Charles Van Lede e a colonização belga em S. Catarina / Carlos Ficker. - Blumenau, 1972.
  • Colonização Flamenga em Santa Catarina - Ilhota / Paulo Rogério Maes. - 2005.
  • Movidos pela esperança: A história centenária de Ilhota / Viviane dos Santos e Elaine Cristina de Souza. - S&T Editores, 2006.

artigos

  • 3.3. Colônia belga p. 110-113 em A colonização de Santa Catarina / Walter Fernando Piazza. - Porto Alegre: Editora Pallotti, 1982.
  • VII. Santa Catarina do Brasil (1842 - 1875) p. 119-137 em Dos Açores ao Zaire: Todas as colônias belgas nos seis continentes. O surgimento, a História, a comunicação / Patrick Maselis. - Roeselare: Roularta Books, 2005.
  • Sainte-Cathérine du Brésil ou os belgas em Santa Catarina / Eddy Stols p. 22-26 em Brasil e Bélgica: Cinco séculos de conexões e interações. - São Paulo: Narrativa Um, 2014.
  • Ilhota, een Belgische kolonie aan de Itajahi-Grande / Raymond Arren em Spaenhiers Jaarboek 2010.
  • Een Brugse kolonie in Brazilië: ‘Adieu, Vlaenderen en Braband. Wy gaen nae ’t luy Lekkerland…’Bart Demuynck p. 151-162 em Brugs Ommeland: driemaandelijks tijdschrift, 55ste jaargang, nummer 3, september 2015.