Você está aqui

Locomotiva La Meuse 1971

tipo de material: 
locomotiva

A locomotiva belga La Meuse 101 é datada de 1905. Ela tem bitola de 1 m e número de série da fabrica 1971. Inicialmente foi usada na Estrada de Ferro do Paraná (EFP), depois na Estrada de Ferro São Paulo - Rio Grande (SPRG), e a partir de 1935 na Rede de Viação Paraná - Santa Catarina (RVPSC). A máquina era usada em Curitiba para engatar e desengatar trens. Ela foi requisitada formalmente pelo Iphan à prefeitura de Londrina. Instalada em frente ao Pronto Atendimento Infantil (PAI) [na Praça Tomi Nakagawa] desde 1998, a locomotiva está enferrujada e cheia de marcas de vandalismo. Em meio aos rabiscos de nomes dos “visitantes”, está um bem desenhado logotipo da Rede Viária Paraná-Santa Catarina (RVPSC), a quem pertencia a máquina, menciona a Gazeta do Povo. O Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) cedeu a locomotiva manobreira à Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF). Segundo os documentos, a Sercomtel pagou R$ 15,6 mil pela recuperação do maquinário e outros R$ 5 mil pelo guindaste usado para transportar a peça para cá.

A sua transferência de volta de Londrina para Curitiba programada para acontecer em 2015, criou um grande polêmico em Londrina e foi suspensa temporariamente pelo IPHAN. Representantes da prefeitura de Londrina, do Museu Histórico de Londrina e da Associação Sociedade Amigos do Museu encontraram uma solução para que a manobreira fique em Londrina. A locomotiva manobreira La Meuse foi transferida, no domingo 04 de outubro de 2016, para o pátio do Museu Histórico Padre Carlos Weiss, no centro de Londrina. 

O site Paiquerê informou no dia 16 de junho de 2017 que o Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic) habilitou um projeto apresentado pelo Museu Histórico de Londrina, que prevê a restauração da locomotiva histórica La Meuse. A verba prevista é de R$ 70 mil e a notícia foi comemorada pela Diretora Acadêmica do Museu, Regina Alegro. 

Fontes

Imagem: Gazeta do Povo