Você está aqui

Ateliers de constructions électriques de Charleroi 

ACEC
Social Media: 

Criado na Bélgica em 1881 pelo engenheiro Julien Dulait, o complexo industrial formado em torno da Compagnie générale d’électricité, que em julho de 1904 passou a se chamar Ateliers de constructions électriques de Charleroi (ACEC). 

ACEC

1886: Fundação por Julien Dulait da empresa Electricité et Hydraulique em Charleroi (E&H).
1904: a empresa é adquirida pelo Barão Édouard Empain e transforma-se em Ateliers de constructions électriques de Charleroi (ACEC).
1906: A empresa muda sua razão social para se tornar Ateliers de constructions électrique du Nord et de l'Est (ACENE).
1921: A ACENE se funde com as Forges de Longueville, dando origem às Forges et ateliers de constructions électriques de Jeumont (FACEJ).
1964: O equipamento elétrico da Schneider-Westinghouse se funde com a FACEJ
1971: Construção da sede administrativa em Marcinelle.
1989: A empresa é desmantelada. Parte significativa do grupo foi comprada pelo grupo CGEE-Alsthom.

No Brasil, a Companhia Técnica e Comercial de Electricidade "Eletrical" representou ACEC. Algumas publicidades mencionam que o escritório central ficava na Rua Florêncio de Abreu em São Paulo, com filiais no Rio de Janeiro e Porto Alegre. Outras que a sede principal ficava no Rio de Janeiro. A empresa ofereceu material técnico e elétrico, equipamentos industriais e fiz estudos, planejamentos e construções de centrais termo ou hidroelétricas.

ACEC

ACEC

Em 1923 a empresa Ateliers de Constructions Electriques de Charleroi recebeu autorização do governo brasileiro para funcionar na República.

O Decreto nº 17.467, de 6 de Outubro de 1926 concedeu á Sociedade Anonyma Ateliers de Constructions Electriques de Charleroi favores para a fundação de uma fabrica de artefatos de borracha extraída no Brasil e de uma usina de beneficiamento de borracha nacional.