Você está aqui

Mosaicos no Palácio da Justiça (Recife)

Location: 
Praça da República , Recife - Pernambuco

O imponente prédio neoclássico foi erguido no local onde primitivamente existiu o Forte Ernesto, edificado pelos holandeses no século XVII, e, depois, o quartel do 2º Batalhão da Força Policial. Foi inaugurado em 1930, seis anos após o início da sua construção.

O edifício abrange uma área de 2.506m2, possuindo três pavimentos e cúpula. Na fachada principal, ladeando a cúpula, pode-se observar dois grupos de colossais esculturas, em cimento, representando a Justiça e a Lei, obra do escultor pernambucano Bibiano Silva. A Justiça, com a espada em punho, tem a seus pés dois homens sentados; a Lei, com as tábuas onde se lê a palavra "LEX", também está de pé, alteando-se sobre um homem, uma mulher e uma criança. Através da escadaria principal, em granito, alcança-se o hall do primeiro andar, que tem a estranha denominação de Sala dos Passos Perdidos. Nele ficam os bustos de Francisco de Paula Batista e Gervásio Pires.

No segundo andar situa-se o salão nobre, com seu luxuoso mobiliário, e o Salão do Júri, onde se encontra um quadro alegórico representando a Justiça. Na escadaria que dá acesso ao segundo andar vê-se três vitrais de colorido vivo, trabalho do pintor Henrique Moser. As galerias em torno das áreas descobertas internas, que têm revestimento branco igual ao do porão, com balaustrada e colunas de aspecto monumental, são pavimentadas com mosaico cerâmico belga

Fontes