Você está aqui

Theisen, Jacques (1930 - 2021)

Padre belga Thiago
Social Media: 

Em 23 de outubro de 1930, na cidade de Namur, Bélgica, nascia Jacques Theisen. Filho de Joseph Theisen, natural de Bertoghe na Bélgica, e da senhora Anna Jonet de Namur. O casal teve cinco filhos, sendo Jacques o caçula da família. Seu irmão padre José foi ordenado presbítero três anos antes dele atuou no Estado de Alagoas no Município de Craíbas. 

Ele vivenciou quatro anos da 2ª Guerra Mundial, durante este período sua família chegou a passar fome, fazendo apenas uma refeição por dia. Para cozer os alimentos precisavam buscar lenha em um local bem distante de sua residência. Nesta mesma época ele estava com 12 anos, e com essa idade sofreu uma intervenção cirúrgica no intestino, que o deixou com risco de morte. E em virtude de tal complicação foi cirurgiado mais seis vezes. Ele viu a morte de perto, e diante deste fato passou a valorizar mais a vida. A família trabalhava com venda e consertos de couro. O pai era bombeiro, e na idade de 15 anos acompanhou-o várias vezes em incêndios.

Jacques foi educado numa família cristã e percorreu todos os graus do ensino regular do seu país até concluir estudos superiores de Filosofia, Teologia e de Bibliotecário. Aos 19 anos, ele ingressa no Seminário Floreffe-Namur, sendo ordenado padre em 31 de julho de 1955. A Arquidiocese em que Pe. Tiago estava inserido na Bélgica tinha cerca de 550 mil habitantes com mais de 1.200 padres, ou seja, uma média de um padre para cada 500 pessoas. Com 38 anos de idade pensava que não tinha sentido passar o resto de sua vida dedicado apenas a esse pequeno número de pessoas, enquanto, em outros lugares do mundo há padres trabalhando em paróquias com mais de 20 mil pessoas. Achou que sua situação era um desperdício e uma má repartição de trabalho. Então, pensou na América Latina, que tinha poucos padres em relação ao contingente populacional que era muito grande.

Conheceu Dom Nivaldo Monte, Arcebispo da Arquidiocese de Natal. Ele viajou para a Bélgica com a intenção de atrair padres para sua arquidiocese. Aceitou o convite de D. Nivaldo, e viria para Natal, no Rio Grande do Norte. Embarcou em Antuérpia, deixando a Bélgica em 8 de março de 1968, a bordo de um navio cargueiro holandês. Sua viagem foi feita de navio porque sua bagagem era muito grande. Contava uns quarenta (40) volumes com livros, medicamentos e outras tantas coisas. Depois de 14 dias no mar, desembarcou em Recife, no dia 22 de março de 1968.

Após um mês de andanças conhecendo um pouco a realidade de Natal, o padre optou pelo bairro das Quintas. Na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro nas Quintas foram construídos onze ambulatórios médicos, cinco gabinetes odontológicos, além da criação de dezoito clubes de mães. A carência maior permanecia, pois, era na área da educação, ele percebeu que só os filhos das pessoas que tinham melhores condições é que tinham acesso à educação básica. Começou a fundar jardins de infância em cada comunidade. Foram doze jardins criados naquela paróquia. 

No ano de 1973 começou a expansão de Natal, rumo à Zona Norte, com a construção de conjuntos habitacionais. A cada novo conjunto construído, surgia um novo desafio. Surgia uma nova igreja entre outras coisas. Para a construção das igrejas, ele conseguiu ajuda de religiosos no exterior. Estes enviavam o dinheiro para a construção da base de cada igreja com alicerces, vigas e o telhado. O restante era tarefa da própria comunidade. Com as doações e o trabalho de mutirão, o padre construiu igrejas que se tornaram núcleos irradiadores de assistência para toda a comunidade. Desta forma Tiago construiu trinta e seis igrejas e reformou e ampliou seis. 

Durante os anos de 1976 a 1991 o Pe. Tiago desenvolveu e trabalhou com os projetos CASULO e ELO. Estes projetos nasceram no bairro das Quintas e se elevaram a níveis nacionais estendendo-se para 17 estados do Brasil. O projeto CALUSO alfabetizava crianças de três a sete anos. Ao sair deste projeto as crianças davam continuidade no projeto ELO, que por sua vez atendia a idade dos 07 aos 17 anos.

Em agosto de 2010, com 80 anos de vida, o padre Tiago encerrou suas atividades, se tornando pároco emérito de Santa Maria Mãe. Em 2011 ele foi diagnosticado com um câncer na garganta. Faleceu no dia 9 de outubro de 2021.

Fonte: https://padretiago.com.br/