Você está aqui

Linard de Guertechin, Thierry (1944 - 2022)

Padre-Tierry-Linard
Social Media: 

Padre-Tierry-LinardFaleceu na madrugada deste domingo, 30 de janeiro, o padre jesuíta Thierry Linard de Guertechin, missionário jesuíta que atuou como assessor especial da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) responsável por contribuir na construção das Análises de Conjuntura. 

Nascido no dia 7 de abril de 1944, em Bruxelas (Bélgica), Padre Thierry entrou na Companhia de Jesus em setembro de 1962. Toda a sua formação foi feita na Bélgica e lá foi ordenado, em 28 de junho de 1975, pelo cardeal Joseph Suenens, arcebispo de Bruxelas-Malines.

Missionário no Brasil

Um ano antes de sua ordenação, nutria o desejo de atuar como missionário na Índia, mas fora desaconselhado pelo padre geral da congregação, por conta das dificuldades de conseguir visto para o país. Os padres brasileiros que conheceu no curso de Teologia o estimularam a vir ao Brasil dedicar-se à missão.

Assim, meses após a ordenação, em 13 de novembro de 1975, Thierry viaja ao Brasil. No Rio de Janeiro, trabalhou por 20 anos, com atuação na PUC-Rio como professor e na favela da Rocinha, onde se instalou.

Academia e instituições

Padre-Tierry-LinardAlém da formação em Filosofia e Teologia, tinha mestrado em Demografia, pela Universidade Católica de Lovaina e em Geografia na Universidade de Liège, Bélgica. Foi professor na PUC-Rio de 1975 a 1996, no departamento de Sociologia e Ciências Políticas.

Atuou no Instituto Brasileiro de Desenvolvimento (IBRADES/Centro João XXXIII), do qual foi diretor. Na Rocinha, manteve um trabalho pastoral e forte ligação com a comunidade. Ali, deu início à Ação Social Padre Anchieta (ASPA), onde foi assessor e diretor espiritual.

Entre os temas abordados em suas publicações, destaca-se economia do desenvolvimento, população, migração internacional, formação social e política. Entre as contribuições para a reflexão dos bispos, padre Thierry ofereceu o Mapa das Religiões, publicação sobre a pertença religiosa no Brasil a partir dos censos do IBGE.

Em 1998, com a mudança do Ibrades para a Brasília (DF), padre Thierry mudou-se para a Capital Federal, onde, além de trabalhar no instituto (onde foi diretor, de 2000 a 2004), tornou-se membro da Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese e da Comissão Brasileira de Justiça e Paz (CBJP), organismo vinculado à CNBB.

Foi diretor do Centro Cultural de Brasília de 2005 a 2011. Chegou acompanhar a Comunidade de Vida Cristã (CVX) e ter ministérios na periferia. Mais recentemente, foi coordenador do projeto Diálogos em Construção do Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida (Olma).

Fonte: https://www.cnbb.org.br/...